Arquivo mensal: novembro 2012

A DOR NAO TEM DIA PARA CHEGAR NEM PARA SAIR!

EU PERDI MEU
FILHO HOJE

“Eu perdi meu  único filho hoje. As pessoas vieram sofrer e chorar,
e eu simplesmente sentei e encarei tudo, estava atônita, sem acreditar naquilo que estava acontecendo.
Eles procuravam palavras para dizer, tentar e fazer minha dor ir embora.
Eu caminhava, sem acreditar. Eu perdi meu filho hoje.

Eu perdi meu filho mês passado.
Algumas pessoas ligam, e algumas permanecem.
Eu quero acordar disto, não pode ser real, eu quero gritar.
Tudo está ainda trancado aqui dentro. Deus me ajude, eu quero morrer.
Eu perdi meu filho mês passado.

Eu perdi meu filho ano passado.
Agora as pessoas que ainda vinham, se foram.
Eu sento e luto o dia todo, para suportar a dor profunda aqui dentro de mim.
E agora me perguntam o porquê. ‘Por quê? Por que essa mãe não segue adiante? Simplesmente fica repetindo a mesma velha dor, o mesmo antigo lamento!`
Eu perdi meu filho ano passado.

Eu perdi meu filho há 1 ano e 4 meses. Poderá fazer mais, não importa.
O tempo não muda para mim.
O estado de incredulidade, de esperar que fosse tudo uma mentira da vida, essa ilusão que ainda tinha, infelizmente desapareceu.
Meus olhos derramam, todos os dias (sim, todos!!) muitas lágrimas.
Eu percebo o jeito que você olha:
“Você deve seguir, não tem mais jeito .” – que palavras duras para uma mãe – “não tem mais jeito!” Não doeria em você?
Sim, eu estou aqui, parada no tempo, e o meu sentimento é o mesmo:
“Eu perdi a meu filho…hoje, eu perdi todos os meus dias!”
Conteúdo da página do Facebook: “Grieving Mothers”

Esse texto não é meu, mas é definitivamente o retrato da vida de tantas mães…

Mães que estão na fase mais dura do luto, mães que estão no meio do caminho, mães que já passaram anos mergulhadas nesse vazio e nessa saudade e fizeram tantas coisas com esses sentimentos.. Por elas, por seus filhos, pela família e estão aqui, na dura missão de continuar…

Ter outros filhos ameniza? Talvez sim, mas não muda nada, não traz de volta, não limpa sua memória…

Doce ilusão de quem não sabe o que esse sentimento causa e sem querer, as vezes sem sentir, usa de um egoísmo duro e te orienta a virar a página.. Não, ela não vai ser virada, não por que não queremos e sim por que é simplesmente impossível…

DEUS nos dê forças para chegar até o final e nos dar a chance de um reencontro tão esperado!

Paula Miranda

Anúncios